Fórum da Nissan antecipa o futuro das sociedades

Nissan fórum

Pelo 5º ano consecutivo, o Fórum Nissan da Mobilidade Inteligente procurou antecipar o futuro da mobilidade. O amanhã será diferente, não só pela emergência ambiental, mas também pelas mudanças de consumo. Assim, será imprescindível uma solução inteligente – na energia, na condução e na Integração.

“As ações de hoje vão escrever o futuro. Temos de liderar a inovação para permitir às pessoas viver num mundo melhor, mais inteligente, mais seguro, mais acessível, mais sustentável, mais conectado.”

Clíodhna Lyons, Nissan Automotive Europe

O diretor-geral da Nissan em Portugal, Antonio Melica, iniciou o Fórum Nissan da Mobilidade Inteligente, reforçando a promessa da marca para 2050. Segundo ele, nessa data, haverá neutralidade carbónica em todo o ciclo de vida dos automóveis da fabricante.

Condução inteligente

Nissan Fórum“Atualmente, os humanos são bons a conduzir! Já a inteligência artificial ainda está na fase da infância e não é capaz de prever tudo, por exemplo, as diferentes condições de aderência das estradas (…) A automação total do veículo não é a resposta para reduzir os acidentes e as mortes na estrada. O que é preciso é continuar a desenvolver tecnologias de assistência à condução para reduzir a sinistralidade.”

Alain Dunoyer,
Diretor na área dos Automóveis Autónomos da S&D Automotive.

O carro deixou de ser visto apenas como um meio de transporte. Agora, o automóvel está associado ao conceito de responsabilidade social. Para as gerações mais novas, é quase obrigatório que os carros sejam limpos, produzidos com materiais recicláveis e ofereçam segurança. Muito se tem falado da condução autónoma, dos seus benefícios e da relação direta que a tecnologia estabelece com a segurança.

Como já seria de esperar, a Nissan aproveitou a ocasião para falar do carro-conceito futurista que esta a desenvolver. Segundo o Vice-Presidente da Nissan Design, trata-se de um automóvel 100% autónomo, com uma carroçaria em vidro e amigo do ambiente. Escusado será dizer que ainda faltarão umas décadas para que a ideia se torne em algo concreto.

Por enquanto, o que existe de concreto é o Nissan Ariya: o novo crossover elétrico, com elevado nível de conectividade, numa interface integrada homem-máquina.

Energia Inteligente

Nissan fórum“A indústria automóvel tornou-se, desde 2011, o principal campo da inovação, representando atualmente mais do dobro dos registos de patentes do setor de equipamentos portáteis (…) e o Japão lidera claramente esta corrida. Com mais de 2.300 patentes registadas, em 2018, contra “apenas” cerca de mil patentes da Coreia, Europa, China e EUA!”

Yann Ménière,
Economista Chefe do European Patent Office.

Neste fórum também se perspetivou a gestão e utilização dos recursos energéticos globais, para os próximos anos.

Segundo as declarações da porta-voz da Nissan Automotive Europe, até ao final de 2023, 50% das vendas da Nissan, na Europa, vão ser eletrificadas. No final de 2024, 100% dos modelos da marca vendidos vão ter, pelo menos, uma versão eletrificada e, no final de 2030, 100% dos modelos Nissan comercializados, na Europa, vão ser eletrificados.

Mas eletrificação também é sinónimo de e-POWER, a inovadora tecnologia da Nissan que alia a emoção ao volante de um automóvel elétrico e a economia de combustível, sem limitações na autonomia. O e-POWER permite a utilização exclusiva do motor térmico integrado para a geração elétrica, ao separar completamente o motor de combustão do sistema de tração às rodas.

Segundo o economista chefe do European Patent Office, desde 2015, o número de patentes em soluções de armazenamento de bateria cresceu 14%. Quatro vezes mais do que outras patentes internacionais. Isto é a prova de que o futuro está na mobilidade!

Integração Inteligente

Nissan fórum“Tenho a firme convicção de que a eletricidade torna melhor tudo o que de bom já foi inventado antes.”

Paulo Bermonte,
Diretor de Inovação e Normalização da EDA-Eletricidade dos Açores

A integração entre automóveis, pessoas e infraestruturas foi também tema de debate. E, mais uma vez, voltou-se a falar na importância da rede.

As cidades do futuro têm de estar focadas em soluções para receber influxos populacionais, mas também de sustentabilidade, geradoras de prosperidade das empresas e de qualidade de vida das pessoas. É indispensável todo um ecossistema pensado para ser a solução, desenvolvido a pensar nas necessidades da sociedade.

Nos Açores, por exemplo, está a decorrer o projeto piloto de V2G (Vehicle-to-Grid), que tem por base o exemplo já aplicado no Reino Unido. Esta nova tecnologia permite o uso dos veículos por forma a maximizar a poupança nas contas de eletricidade e no planeta. Para além disto, permite uma redução de custos por automóvel na ordem das 12.000 libras anuais, bem como a redução de 60 toneladas de CO2.

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recomendados