Boas notícias: As emissões de CO2 estão a diminuir

emissões CO2

Em 2020, graças ao aumento da procura e oferta de veículos elétricos, registou-se uma queda de 12% na média europeia de emissões de CO2. Ao que parece, são os novos SUVs os grandes responsáveis pelo alcance desta meta.

De acordo com a Jato, líder mundial na área do marketIntelligence no setor automóvel, a procura por elétricos aumentou de forma significativa em 2020 e as emissões de CO2 acabaram por reduzir. Em alguns mercados registaram-se médias de emissões abaixo dos 100g/ Km. Portugal foi um deles.

Segundo os dados recolhidos, em 21 países europeus, o volume médio ponderado de emissões de C02 dos veículos matriculados em 2020 foi de 106,7 g/ Km. Ou seja, menos 12% em comparação com o ano de 2019.

Os registos de elétricos puros e híbridos Plug-in totalizaram1,21milhões de unidades no ano passado, o que corresponde a 10,6% do mercado total. Relembre-se que, em 2019, o volume de vendas rondou as 460 mil unidades, representando apenas 3,1% do total de registos.

Os utilitários desportivos foram um dos principais impulsionadores deste crescimento. Em 2020, o volume de registos de SUVs representou 40% de todos os veículos de passageiros, e também apresentou os melhores resultados de redução média dos níveis de CO2. De acordo a JATO, as emissões dos SUVs caíram 16,2g / km entre 2019 e 2020 – a maior queda entre os 5 mega segmentos analisados (sedans, MPVs, carros desportivos, SUVs e vans).

“Embora a indústria ainda precise fazer mais para cumprir as metas de CO2 da Comissão Europeia, os fabricantes demonstraram um progresso significativo com as suas gamas e vendas em 2020.”

Felipe Munoz, Analista da JATO

Apesar das muitas dificuldades apresentadas pela pandemia, podemos afirmar que o impacto no setor automóvel se revelou bastante positivo em termos ambientais.

Focados em trazer o mercado automóvel de volta à força total, os países europeus optaram por promover uma recuperação verde e sustentável, com novos incentivos de compra. Isso resultou no afastamento de muitos consumidores dos veículos tradicionais com motores de combustão interna, optando por alternativas de baixa emissão. Houve uma mudança fundamental na nossa noção de mobilidade e um maior apetite por opções sustentáveis.

1 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recomendados
Saber Mais

Vendas europeias atenuam quebra

O mercado europeu de automóveis ligeiros de passageiros voltou a sofrer uma quebra em agosto devido à pandemia…