LeasePlan: O Mercado do futuro move-se a eletricidade

LeasePlan
Magnifying glass focusing on traffic and urban mobility

O mercado das frotas empresariais já está a recuperar, depois da quebra significativa provocada pela pandemia. Apesar dos constrangimentos, a LeasePlan está otimista quanto ao futuro, que vê, cada vez mais, movido a eletricidade.

Em entrevista ao Jornal Económico, Ricardo Silva, Diretor Comercial da LeasePlan, partilhou a sua visão em relação à mobilidade elétrica e aos principais desafios que a gestão de frota atravessará no futuro.

A Transição para a mobilidade elétrica

As questões ambientais e os incentivos fiscais são um forte motivador para as empresas transitarem para os veículos elétricos e as soluções de frotas sustentáveis estão a ganhar cada vez mais importância.

Com uma maior consciencialização de como as frotas das empresas podem contribuir para a redução das emissões, temos vindo a desenvolver uma abordagem diferente da gestão de frotas no que diz respeito à sustentabilidade. Exemplo disso é o “Start Electric”, uma solução integrada desenvolvida para incentivar a mudança para um veículo elétrico.

Por outro lado, os benefícios fiscais concedidos pelo governo orientam as escolhas dos consumidores e empresas para veículos mais sensíveis do ponto de vista ambiental. Num contexto fiscal complexo, volátil e determinante nos custos totais de utilização de um veículo, o nosso papel de consultores ganha relevância no esclarecimento dos Clientes, ajudando a tomar decisões informadas.

Na LeasePlan encorajamos as empresas a encontrar o equilíbrio certo para as suas frotas e a introduzir opções mais responsáveis para chegarem às zero emissões. Nesta medida, será́ um processo progressivo, embora em aceleração.

Expectativas para 2022

Este é o tempo de a LeasePlan reafirmar o seu compromisso com a qualidade, espírito inovador e competitividade da nossa proposta de valor. Nesse sentido, continuaremos a acompanhar de perto as tendências do mercado, garantindo que oferecemos as melhores e mais inovadoras soluções aos clientes e que fazemos, em paralelo, um trabalho de consultoria e acompanhamento que garanta que, à medida que surgem necessidades, conseguimos identificar as soluções mais indicadas para o tipo de utilização de cada cliente.

O desenvolvimento de um showroom dedicado a PME, o lançamento de campanhas para particulares como a “Farto de Stress? Não compre carro” ou desenvolvimento do estudo “Vários caminhos para a Mesma Viagem” Compra, leasing ou renting?” elaborado pela equipa de consultoria que analisou os custos de utilização e as vantagens e desvantagens de cada modelo para o segmento de particulares e PME. Estes são alguns dos exemplos que confirmam a nossa aposta em oferecer a melhor oferta aos nossos clientes.

Embora com alguns constrangimentos, nomeadamente com a crise de microchips e dificuldade na disponibilização de veículos, estou confiante de que com a recuperação económica que agora se inicia, a procura de soluções de renting como as que a LeasePlan oferece será acelerada.

O movimento de procura de serviços de subscrição já vinha a crescer e a minha convicção é que o contexto pandémico e de incerteza ainda veio aumentar essa aceleração. Temos investido bastante e com muito sucesso ao alargar os limites do mercado, trazendo mais clientes de outras soluções para o renting.

O Balanço dos últimos 3 anos

Apesar da crise que se viveu em 2020, e que se prolongou no arranque de 2021, a performance do renting em Portugal manteve-se estável no que à frota gerida diz respeito. A natureza flexível do produto, tornou mais fácil a adaptação às contingências do período de pandemia, por exemplo através do prolongamento de contratos.

Ainda assim, numa perspetiva de recuperação progressiva da economia, acreditamos que a procura por soluções de curto/médio prazo e mais flexíveis pode ser importante para as empresas e para as pessoas. Opções como o Renting de Usados com durações inferiores ao tradicional ou a solução de renting ainda mais flexível, o FlexiPlan, permitem às empresas escolherem a solução de mobilidade em conformidade com a duração de que precisam.

Por outro lado, a aceleração da tendência do Car-as-a-Service – com as pessoas a preferirem a subscrição em detrimento da compra – sobretudo num contexto incerto e de grande mutação tecnológica como o que a indústria automóvel atravessa, terá um papel na evolução do negócio.

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recomendados