Barómetro da Mobilidade: os portugueses preferem carro próprio

mobilidade carro próprio

Carro próprio, sim ou não? Com a pandemia, os portugueses viram no automóvel próprio um meio de transporte mais seguro. Segundo o Barómetro da Mobilidade, esta é uma tendência que veio para ficar e que está a alavancar a venda de automóveis usados no mercado online

Segundo um estudo de mobilidade levado a cabo pela CarNext, a utilização do automóvel deverá ganhar um novo fôlego nos próximos anos à medida que as pessoas procuram reajustar-se à nova normalidade imposta pela pandemia. Depois de ouvir 3000 condutores europeus, a empresa indica que há um renovado entusiasmo pela aquisição de automóveis, bem como um aumento da confiança na compra online de veículos usados.

Barómetro da Mobilidade: Principais conclusões

1. A percentagem de condutores que considera o automóvel o seu meio de transporte principal subiu para 86%. Portugal está acima da média europeia no que diz respeito à utilização de carro próprio. 76% dos condutores afirmaram que pretendem continuar a utilizar o carro pessoal depois da pandemia.

2. Por outro lado, 48% dos inquiridos afirmam que, por causa da pandemia, passaram a preferir ter carro próprio, contra os 9% que dizem ser menos a favor de ter carro. Entre os países que participaram no estudo, os portugueses não foram os que revelaram maior interesse em adquirir um carro particular, com a Espanha e a Itália a atingirem os 57%.

mobilidade carro próprio

3. Em simultâneo, a popularidade dos carros usados tem vindo a aumentar. 73% dos portugueses e 64% dos europeus abrangidos pelo estudo afirmam que compraram ou consideraram comprar um carro usado no último ano. Mais de cinco em cada dez dos portugueses dizem ter maior probabilidade de comprar hoje um carro usado. Para 64% dos inquiridos, a razão desta mudança deve-se ao aumento de confiança na capacidade de encontrar um carro usado de alta qualidade com poucos quilómetros.

4. Não obstante esta vontade de voltar à utilização do automóvel como meio preferencial de deslocação, 87% dos condutores portugueses dão importância às questões ambientais quando compram um carro usado. Segundo 74% dos inquiridos, a pandemia trouxe mais atenção a este tema, com 86% a considerar que este fator terá um peso maior na compra de carros usados nos próximos anos.

5. Três em cada dez condutores portugueses já se sentem preparados para comprar um carro usado online, com a conveniência de poderem comparar preços e procurar informação como a razão mais valorizada (60%) e o hábito de efetuar a maioria das compras online no último ano como o segundo motivo (49%). No que diz respeito à idade dos automóveis, 64% demonstraram preferência pela aquisição de carros com menos de cinco anos.

“Este estudo veio confirmar o interesse consumidores na aquisição de viatura própria, e na vontade de voltar a conduzir o seu carro ao entrarmos na nova normalidade. Além disso, também mostra que a pandemia desencadeou em toda a Europa um maior interesse pelo transporte próprio, com metade dos participantes no inquérito a manifestar esta tendência”.

Luís Lopes, diretor da CarNext em Portugal

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recomendados
Saber Mais

UBER com 50% de desconto no Natal

A Uber associou-se à UACS (União de Associações do Comércio e Serviços) e à ACP (Associação dos Comerciantes…