[rank_math_breadcrumb]

Vendas europeias sobem 3.1% face a setembro de 2019

Produção automóvel na Europa com dados optimistas

Sinal de esperança nas vendas europeias de automóveis ligeiros de passageiros em setembro, como o mercado a registar uma subida de 3,1% face a igual mês do ano passado. No acumulado, a descida ainda vai nos 28,8% devido à pandemia de Covid-19.

A Associação dos Construtores Europeus de Automóveis (ACEA) indica que o mercado da União Europeia registou 933 987 unidades em setembro, contra 906 197 no mês homólogo de 2019. Foi a primeira subida mensal do ano, de acordo com a entidade.

Nos quatro maiores mercados da UE, comportamentos díspares. Enquanto Espanha (-13,5%) e França (-3%) caíram, Itália (+9,5%) e Alemanha (+8,4%) subiram. Portugal registou, em setembro, uma quebra de 9,4% no mercado de ligeiros de passageiros, para 13 186 matrículas.

Na análise dos dados da ACEA sobre o acumulado de janeiro a setembro de 2020, constata-se que a procura de automóveis novos na UE diminuiu 28,8%, para 7 058 090 (9 908 370 há um ano). Os quatro maiores mercados registaram perdas, lideradas por Espanha (-38,3%), seguida por Itália (-34,2%), França (-28,9%) e Alemanha (-25,5%).

A quebra do mercado em Portugal é superior à média comunitária, com as 105 660 unidades contabilizadas a representarem uma quebra de 39,3% face ao mesmo período de 2019. Recorde-se que a ACEA antecipa uma descida histórica de 25% nas vendas na totalidade de 2020. Antes da pandemia, a associação previa uma queda de 2%, após seis anos consecutivos de crescimento.

Marcas premium caem menos

Por fabricantes, o grupo Volkswagen (além da marca-mãe, inclui Skoda, Audi, Seat e Porsche), continua, até setembro, na liderança, com 1 924 034 unidades (-27,3%). O grupo PSA (Peugeot, Citroën, Opel e DS) matriculou, nos nove primeiros meses de 2020, um total de 1 161 399 matrículas (-36,4%) e ocupa o segundo lugar do ranking da UE, cabendo ao grupo Renault (além desta marca, contabiliza vendas da Dacia, da Lada e da Alpine) fechar o pódio, com 761 874 registos (-30,6%) de janeiro a setembro.

Sem surpresa, as marcas premium têm quedas percentuais inferiores. Nesta “luta”, a Mercedes lidera o mercado europeu, com 492 450 unidades até setembro (-22,5%), seguida de BMW (452 462, -22,2%) e de Audi (413 040 matrículas, -26,2%).

1 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recomendados
PRODUCAO AUTOMOVEL DESTAQUE
Saber Mais

Produção automóvel mantém aumento

A produção nacional de automóveis acelerou o crescimento em outubro, segundo os dados da ACAP. Os números da…
FLEXIPLAN RENTING LEASEPLAN
Saber Mais

Renting regista crescimento em 2018

A ACAP apresentou a sua avaliação do mercado automóvel nacional em 2018. E o segmento do renting verificou…