Os modelos elétricos estão a alavancar os lucros da Volvo

elétricos

A Volvo Cars apresentou os resultados financeiros relativos ao primeiro semestre de 2021, sendo que foi o melhor período de sempre dos seus 94 anos de história em termos de vendas e de lucros operacionais. No total, foram 775.000 automóveis vendidos.

A Volvo Cars apresentou os resultados financeiros relativos ao primeiro semestre de 2021, sendo que este foi o melhor período de sempre nos seus 94 anos de história. O volume de vendas cresceu 41%, em comparação com o mesmo semestre de 2020, período afetado pelos efeitos da pandemia.

Todavia, os primeiros seis meses deste ano mostraram também um aumento de 12% de unidades comercializadas em relação a 2019, numa comparação mais relevante sem levar em linha de conta a disrupção pandémica. Nos últimos 12 meses, a Volvo Cars vendeu cerca de 775.000 automóveis, um número muito próximo do objetivo de 800.000 unidades anunciado há 10 anos.

elétricos

A marca sueca pretende liderar a transformação do setor automóvel, tendo anunciado que a sua meta para a eletrificação será 2030. E a verdade é que elevada procura pelos modelos elétricos da marca (gama Volvo Recharge) ficou bem demonstrada nestes primeiros seis meses do ano.

As vendas, quer dos automóveis 100% elétricos, quer dos híbridos plug-in aumentaram, representado 25% do volume global. Esta é a taxa de penetração de vendas de veículos elétricos sobre as vendas totais mais elevada dos construtores automóveis tradicionais.

Nos primeiros seis meses do ano a receita líquida foi de 13,79 mil milhões de euros, um aumento de 26,3% em relação a 2020, tendo o lucro operacional sido de 1,29 mil milhões de euros, o valor mais elevado de sempre. A margem de lucro operacional de 2021 é agora de 9,4%.

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recomendados
23 JULHO ACAP VENDAS JUNHO
Saber Mais

Mercado mantém queda

O mercado português de automóveis ligeiros (veículos de passageiros e comerciais) caiu 4,8% em junho, de acordo com…