Lotus e Alpine juntos na Fórmula E em 2022

Lotus e Alpine juntos na Fórmula E em 2022
Após a confirmação do lugar no campeonato de 2022 pela McLaren, a Lotus e a Alpine também tornaram pública a sua intenção de participar na liga 100% elétrica.

Já faz parte da história da Lotus a colaboração com outras marcas do mercado automóvel, mas desta vez o objetivo é chegar, junto com a Alpine, aos Campeonatos de Fórmula E.

Fórmula E

A Fórmula E nasceu em 2014, sob a alçada da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), e consiste num campeonato mundial na categoria de carros elétricos. À semelhança da Fórmula 1, a Fórmula E conta com vários fabricantes que competem em várias corridas por todo o mundo. Entre os principais participantes, encontra-se o automobilista português António Félix da Costa, que alcançou a categoria mais alta entre as competições de monopostos elétricos, sagrando-se campeão de Fórmula E na temporada 2019-2020.

“Na Europa, se tirarmos a Fórmula 1 da equação, a Fórmula E é o patamar mais elevado onde posso competir. Para além disso estou a competir no WEC [World Endurance Championship], onde fui segundo nas 24 Horas de Le Mans e venci o campeonato de Fórmula E.”, afirma António Félix da Costa, Campeão Mundial de Fórmula E.

É caso para dizer que, no que diz respeito à Fórmula E, este ano não arrancou da melhor forma. No início de Janeiro tanto a Audi como a BMWi Andretti abandonaram o posto na próxima temporada e, por questões relacionadas com a pandemia, o início do campeonato foi adiado. A prova em Santiago do Chile, que deveria ser a primeira, foi reagendada para finais de 2021, iniciando-se o campeonato com a prova em Riyadh, na Arábia Saudita, nos dias 25 e 26 de Fevereiro.

Lotus e Alpine

Após a confirmação do lugar no campeonato de 2022 pela McLaren, a Lotus e a Alpine também tornaram pública a sua intenção de participar na liga 100% elétrica. Com a saída de duas grandes marcas do automobilismo, os dois grupos empresariais, Lotus e Alpine, ganham vantagem, por estarem presentes nos dois campeonatos da FIA, podendo mesmo significar o regresso da Lotus às corridas de topo.

O grupo Renault já não é novidade na Fórmula E, estando representado, já há vários anos, pela Nissan. Contudo, é a primeira vez que a Alpine, a fabricante do grupo especializada em carros de corrida, integra a liga 100% elétrica.

“Estamos a colocar a Fórmula 1 no centro dos nossos negócios, aproveitando a nossa experiência interna e os melhores parceiros da classe, como a Lotus, para injetar desempenho, tecnologia e motorização de ponta nos nossos automóveis. Ambas as marcas têm um legado incrível e estamos muito animados para começar este trabalho juntos, desde as soluções de engenharia à medida até ao desenvolvimento de um automóvel desportivo elétrico da próxima geração.”, afirma Lauren Rossi, CEO da Alpine, acerca desta parceria.

“As nossas empresas têm muito em comum, desde a aposta pioneira em peso leve até aos carros desportivos vencedores de campeonatos, que têm um desempenho impressionante tanto na estrada como na pista. É uma colaboração natural de várias formas e o codesenvolvimento de um carro desportivo elétrico é extremamente estimulante para as nossa empresas, os nossos fãs e os clientes em todo o mundo.”, acrescenta Phil Popham, Diretor Executivo da Lotus.

A temporada de Fórmula E conta já com 12 marcas na temporada de 2022: Alpine e Lotus; Ds Techeetah; Nissan e Dams; Mercedes; Envision Virgin; Jaguar; Porsche; Mahindra; Venturi; Dragon; NIO; e McLaren.

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recomendados
25 NOVEMBRO ACEA VENDAS OUTUBRO
Saber Mais

Vendas europeias crescem em outubro

O mercado de automóveis de passageiros da UE cresceu 8,7% em outubro. De janeiro a outubro, os registos…