6 tendências de trabalho na Indústria Automóvel para 2030

indústria automóvel Adecco

Segundo o novo relatório da Adecco, a rutura impulsionada pela tecnologia acelerou o ritmo da transformação. Isto não só mudou as estratégias de procura de talento na indústria automóvel como também a própria mobilidade.

Relatório Adecco

Após um estudo que relaciona a tecnologia com a reformulação da indústria automóvel, a Adecco publicou o relatório ‘Futuro do Talento na Indústria Automóvel e da Mobilidade’.

Segundo o estudo, a pandemia já está a motivar as organizações a adotar um conjunto de medidas de atenuação dos riscos para se protegerem de choques semelhantes no futuro. Cada vez mais as empresas querem capitalizar as oportunidades de crescimento emergentes e alcançar a liderança.

Todavia, para que isto seja possível, é preciso captar, reter e gerir talentos de uma nova forma. Os principais elementos nas cadeias de abastecimento, processos de fabrico e sistemas operacionais vão terão de exigir a atualização e requalificação, a fim de reforçar a agilidade organizacional global.

Se noutros setores há procura por um perfil generalista, na indústria automóvel bem pelo contrário. A preferência é pelos especialistas. E cabe à Geração Z preencher essas necessidades.

front view young guy giving ok gesture to robotic innovation scaled

Principais tendências para a indústria automóvel em 2030

1. Inteligência Artificial e a ‘Internet das Coisas’

Em 2030, a indústria automóvel será completamente diferente da atual: as empresas do setor estão a antecipar esse crescimento, e a necessidade de contratação de funcionários com formação nas áreas de automação, robótica, e Inteligência Artificial.

São estes os talentos que virão a marcar os próximos 10 anos do setor.

2. Veículos Autónomos

Espera-se que os veículos autónomos de nível 5 estejam na estrada até 2030, exigindo um conjunto de competências novas na aprendizagem de máquinas, visão por computador e processamento de sensores, por forma a conceber a inteligência orientadora dos automóveis autónomos.

iStock 1265201416

3. Veículos Elétricos

Os veículos elétricos também continuarão a ter um grande impacto na indústria automóvel. Até 2025, estima-se que 25% a 35% de todos os carros vendidos serão híbridos, plug-in ou elétricos.

Esta procura irá colocar uma pressão crescente sobre as empresas para construírem uma nova plataforma que apoie tecnologias de condução avançadas.

4. Requalificação/ Aumento de profissionais especializados

As empresas terão de aumentar ou requalificar a sua força de trabalho para satisfazer a procura de diferentes tipos de engenheiros, especialistas, equipas de serviço, e muito mais. Isto irá impactar as estratégias de contratação de talentos.

indústria automóvel Adecco

5. Mobilidade Partilhada

Soluções de mobilidade partilhada, tais como partilha de automóveis, renting e leasing, deverão duplicar para chegar aos 2 triliões de dólares, até 2030.

As novas empresas de mobilidade são ágeis, flexíveis e desinteressadas na gestão de ativos, considerando parcerias e contratos que vão para além dos serviços de mobilidade. O desafio consiste em criar um novo campo de partilha de serviços entre diferentes empresas que oferecem serviços semelhantes.

Este crescimento exponencial irá apontar para uma gama de perfis de trabalho emergentes, que vão desde os técnicos de reparação aos motoristas.

6. Geração Z: os decisores

Tudo isto, surge à medida que a indústria se debate com um futuro mais digitalizado, onde a Geração Z, não só irá emergir como decisora, como também mudará os padrões de comportamentos dos restantes consumidores.

Em suma, assegurar a continuidade do negócio requer uma avaliação mais profunda e significativa e holística das estratégias de talento das empresas.

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recomendados