Alugar carro nas férias pode não ser a melhor ideia

carro

Com a escassez dos chips, houve uma significativa redução na produção de automóveis. Por outro lado, a pandemia levou à quebra nas vendas do setor. Mas, as consequências não ficam por aqui. O aluguer de carros está também mais caro.

A escassez de semicondutores que tem vindo a constranger a indústria automóvel começa também a afetar as empresas de aluguer de veículos. Devido à pouca oferta, estas empresas veem-se obrigadas a comprar carros usados em leilões, levando a um aumento exponencial das licitações e do preço do aluguer.

Segundo o índice de Manheim, os valores mínimos de licitação disparam para 52% a mais do que em 2019. Tal se deve, em parte, à entrada de grandes players nos leilões de automóveis.

Para empresas como a Hertz Global Holdings e a Enterprise Rent-a-car, conhecidas por comprarem carros recondicionados apenas para resolver uma eventual explosão da procura, este novo padrão de compra de automóveis está a ser bastante estranho.

carro“Nunca faríamos isto em circunstâncias comuns, mas agora somos obrigados a tal. (…) Quem quiser alugar um carro para as férias deste ano vai pagar muito mais do que pagava antes da pandemia.”

Maryann Keller da Hertz

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recomendados