Segurança ativa: 8 tecnologias que precisa conhecer…

iStock 956437536

É verdade, os carros têm cada vez mais tecnologia incorporada. Muitas vezes nem sabemos interpretar para que servem todos esses equipamentos e funcionalidades. Ao nível da segurança ativa, fique a perceber do que se anda a falar…

  1. Alerta de Atenção do Condutor (DAA): Ajuda a monitorizar os padrões da condução a fim de detetar movimentos imprudentes ou cansaço na condução. O sistema analisa vários sinais do veículo, tais como o ângulo de direção, o binário aplicado na direção, a posição do veículo na estrada e o tempo de condução. Além disso, o condutor pode definir uma configuração selecionável pelo utilizador para ajustar a sensibilidade do sistema. Se o sistema detetar padrões de condução desatenta um som audível e uma mensagem no painel de instrumentos irão alertar o condutor para essa circunstância.
  2. Assistente de Luzes de Máximos (HBA): No modo automático, deteta quer os veículos que se aproximam quer os veículos que rodam no mesmo sentido, à noite, à frente, mudando o feixe de máximos para o de médios e vice-versa – de forma a reduzir os efeitos ofuscantes sobre os outros condutores. Se não detetar veículos, o sistema reativa os faróis de máximos, otimizando o alcance da visão do condutor.
  3. Alerta de Tráfego Transversal na Traseira (RCTA): Reduz o risco de colisão com veículos que se estejam a aproximar em manobras de marcha-atrás para sair de zonas estreitas com fraca visibilidade. Utilizando um radar para ler numa área de 180 graus atrás do veículo à procura de viaturas em aproximação, o RCTA alerta o condutor visual e acusticamente nessa eventualidade.
  4. Cruise Control Inteligente Avançado (ASCC): Utilizando os sensores dianteiros do veículo, mantém uma velocidade e distância em relação veículo da frente contantes ao acelerar ou travar automaticamente. Caso o transito pare, o sistema aciona o travão até ao veículo ficar imobilizado e acelera até à velocidade desejada assim que a estrada fica livre. Se o veículo estiver parado por mais de três segundos o condutor terá que acionar novamente o sistema através dos botões existentes no volante ou pressionando levemente o pedal do acelerador. O sistema funciona entre os 0 e os 180km/h.
  5. Deteção de Ângulo Morto (BSD): Monitoriza as extremidades traseiras e, no caso de ser detetada a presença de um veículo, exibe um alerta visual nos espelhos retrovisores exteriores. Se o condutor acionar os indicadores de mudança de direção é emitido um sinal sonoro.
  6. Informação de Limite de velocidade (SLIF): Identifica os sinais de trânsito referentes a velocidade e exibe o limite de velocidade em tempo real. A informação é apresentada tanto no monitor do sistema de navegação como no visor TFT no quadro de instrumentos.
  7. Sistema de Manutenção de Faixa de Rodagem (LKAS): Alerta o condutor durante manobras perigosas a mais de 60 km/h pela deteção da posição do carro. O LDWS faz soar um alarme antes do carro passar sobre linhas brancas, cinza ou azuis, ou sobre traços descontínuos na estrada, enquanto o LKAS avisa o condutor acusticamente e visualmente antes de induzir uma correção na direção para orientar o condutor de volta a uma posição segura.
  8. Travagem Autónoma de Emergência (AEB) com deteção de peões: Alerta o condutor para situações inesperadas de emergência, podendo travar o carro de forma autónoma, se necessário. Usando sensores de radar e câmara frontal, o sistema AEB opera em três etapas. Inicialmente avisa o condutor – de modo visual e acústico -, controlando o travão de acordo com o nível de perigo de colisão, aplicando uma força máxima de travagem por forma a evitar a colisão ou minimizar os danos quando esta é inevitável. Quando um veículo ou peão é detetado à frente do carro, o sistema é ativado, operando a velocidades de 10 km/h ou mais altas.
1 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recomendados
PSA PLATAFORMA
Saber Mais

Grupo PSA: nova plataforma para elétricos

O grupo PSA não foi dos primeiros construtores de “apaixonar-se” pela mobilidade elétrica, mas está agora a “apetrechar-se”…