5 novidades apresentadas no Salão Automóvel de Munique

salão automóvel

O maior salão automóvel em território alemão decorreu este ano em Munique. As novidades foram muitas e aqui mostramos-lhe tudo.

Novidades do Salão Automóvel de Munique

1. Tavascan Extreme E Concept

O CUPRA Tavascan Extreme E Concept não é mais do que a reinterpretação do e-CUPRA ABT XE1, a aposta da marca espanhola para a competição todo-o-terreno Extreme E. O redesign e a escolha pelo nome Tavascan fazem com que este protótipo de competição se aproxime daquilo que serão os modelos do futuro.

Equipado com uma bateria de 54 kWh, colocada atrás do habitáculo, para lhe dar uma maior distribuição das massas, este automóvel tem uma potência de 550cv e é capaz de alcançar os 100 km/h em apenas 4 segundos.

O novo Tavascan destaca-se também pela nova assinatura luminosa dianteira em LED (composta por grupos de três triângulos impressos em 3D,) e pela sustentabilidade dos materiais. Grande parte da carroçaria, por exemplo, é feita com fibras à base de linho, que têm menos impacto ambiental do que a usual fibra de carbono.

A data de chegada ao mercado está prevista para 2024.

2. Concept Mercedes-Maybach EQS

Concept Mercedes-Maybach EQS, apresentado no salão automóvel de Munique, antecipa o primeiro SUV elétrico da divisão de luxo da Mercedes-Benz. Apesar de ser ainda protótipo, apresenta-se muito próximo daquilo que será o modelo de produção.

Por fora, a imponente “grelha” é o que mais salta à vista. Embora fechada, conta com uma fina faixa horizontal em alumínio — onde se pode ler “Maybach” — que une os dois faróis dianteiros com as barras verticais. No interior, existem várias soluções futuristas. Por exemplo, o MBUX Hyperscreen, que inclui ecrã OLED de 12,3” e uma câmara que deteta para que zona está o passageiro a olhar.

Ainda nada se sabe acerca das motorizações que vão animar este SUV elétrico, mas a Mercedes já confirmou que a autonomia vai alcançar os 600 km.

3. Volkswagen ID. Life

O novo Volkswagen ID. quer-nos mostrar não só como poderá ser o futuro crossover elétrico ID.2, como quer ser um passo decisivo na democratização do veículo elétrico. O modelo será lançado em 2025 com um preço bastante competitivo (entre os 20 mil e os 25 mil euros).

Depois do CUPRA UrbanRebel, o Volkswagen ID. Life é o segundo modelo a recorrer à nova MEB Small – a variante mais curta da plataforma específica de montagem – e o primeiro a ter apenas tração dianteira.

Conta com um motor elétrico com 234 cv, capaz de atingir 100 km/h em apenas 6,9 segundos; um limitador de velocidade que permite a circulação, até 180 km/h; e uma bateria de 57 kWh que garante 400 Km de autonomia.

4. Audi Grandsphere

O futuro topo de gama da Audi, que deverá inaugurar uma nova era na linguagem de estilo da Audi rompe com muitas convenções. Em primeiro lugar, conta com um capô reduzido; segundo, a sua silhueta elegante assemelha-se mais a um GT do que a um sedã clássico; e terceiro, os enormes vidros laterais “encolheram” para que a aerodinâmica seja cada vez melhor.

O Audi Grandsphere será um autónomo de nível 4 com dois motores elétricos, 721cv e uma velocidade máxima de 200 km/h. Para aguentar tudo isto, temos uma bateria de 120 kWh que promete 750 Km de autonomia.

5. Concept EQG

Eletrificar um ícone como o Geländewagen seria sempre uma tarefa complicada, afinal estamos perante um todo-o-terreno com mais de 40 anos de história e cerca de 400 000 unidades vendidas. Mas a marca fez um trabalho notório na conservação do ADN deste modelo.

Na dianteira, destacam-se os icónicos faróis circulares em LED e o painel em preto brilhante que ocupa o lugar da grelha tradicional e que conta com a estrela da Mercedes-Benz iluminada. De perfil, são muitas as semelhanças com o Classe G atual. Destaque para a pintura da carroçaria em dois tons e para as jantes de 22”, sem esquecer a iluminação instalada nos retrovisores exteriores laterais, que faz equipa com a iluminação LED montada na dianteira. Na traseira, ao contrário  de “arrumar” um pneu sobressalente a caixa passa a servir para guardar os cabos de carregamento.

A Mercedes-Benz não mostrou qualquer imagem do interior no Salão Automóvel de Munique, mas já adiantou algumas informações acerca do modelo de produção. Este será desenvolvido com base na mesma plataforma do Classe G de combustão. Ou seja, por baixo da sua estilizada carroçaria reside ainda o chassis de longarinas e travessas, mas que aqui será capaz de acolher um pack de baterias e quatro motores elétricos.

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recomendados