Mercedes lança novo Classe S

20C0369 089

Espaço, requinte e tecnologia. Não fosse o porta-estandarte da Mercedes a nova geração é rica nestes três atributos. O topo-de-gama da marca de Estugarda já tem encomendas abertas e as primeiras unidades chegam ainda em 2020.

Com origens no 220 (W 187) de 1951 (apesar da designação S ter sido oficialmente introduzida apenas em 1972, com a série 116), o Mercedes Classe S foi sempre um modelo confortável para viajar e trabalhar de forma tranquila. A nova geração evoluiu, em termos de interior, para um conceito de “terceira casa”, de acordo com a Mercedes.

Comecemos pela estética exterior, onde chama a atenção a grelha dianteira, que tem novas e mais generosas dimensões, e para o grupo ótico com nova assinatura e tecnologia Digital Light. No perfil, destaca-se a aerodinâmica, que agora passa a apresentar um coeficiente de 0.22 Cd. Praticamente todas as dimensões relacionadas com o conforto de ambas as versões, o Classe S versão standard e versão longa, foram melhoradas nos compartimentos dianteiro e traseiro. O comprimento da versão standard é, agora, de 5,179 m (+5,4 cm) e o da longa de 5,255 m (+3,4 cm) e a largura, igual em ambas as variantes de carroçaria, de 1,954 m (+5,5 cm). Isso tem reflexos no interior, onde o espaço para as penas dos passageiros de trás cresceu para 1,004 m (+4,11 cm) no standard e 1,091 m (+2,4 cm) na versão longa. A bagageira tem agora, em ambas as versões de comprimento, 550 litros (+20 litros).

Menos botões e design minimalista

A procura de harmonia entre digital e analógico está marcada no interior, onde se destaca um ecrã central de enormes dimensões (entre um total de cinco ecrãs no interior do modelo). O ecrã do condutor e o ecrã multimédia oferecem uma plena experiência visual. A aparência dos ecrãs pode ser personalizada com uma seleção de quatro estilos de indicação (Discreet, Sporty, Exclusive e Classic) e três modos (Navigation, Assistance e Service).

Destaque ainda para a redução sistemática do número de botões de controlo, o que salienta a aparência minimalista do interior. Os novos elementos de design incluem ainda quatro saídas de ventilação centrais, planas e quadrangulares com lamelas horizontais. As duas saídas de ventilação laterais, verticais e compactas, dispostas em cada lado, complementam as extremidades do tablier.

Segunda geração MBUX

O novo Classe S estreia a segunda geração do assistente Mercedes-Benz User Experience (MBUX), acedido tanto pelo condutor como pelos passageiros, com interação com o MBUX Interior Assist ou MBUX Smart Home. No caso do MBUX Interior Assist, o sistema, com recurso a câmaras interiores e algoritmos de aprendizagem, reconhece e antecipa as pretensões e intenções dos ocupantes. Isso sucede pela interpretação da direção da cabeça, dos movimentos das mãos e da linguagem corporal, respondendo com as correspondentes funções do veículo. Além do maior conforto de operação, o MBUX Interior Assist melhora a segurança. Por exemplo, antes do início de uma viagem, notifica o condutor se a câmara tiver detetado uma cadeira de crianças no banco do passageiro dianteiro sem o cinto de segurança colocado.

No que ao MBUX Smart Home se refere, é possível, através de uma rede WLAN e em combinação com os dispositivos de domótica da residência, os utilizadores comunicarem com a sua habitação e monitorizarem ou regularem a temperatura, a iluminação e até alguns aparelhos elétricos. Também os sensores de movimento e interruptores fim-de-curso nas janelas informam o utilizador sobre possíveis intrusos ou quaisquer movimentações de pessoas nas suas residências.

De série ou opcional, a tecnologia no novo Mercedes Classe S não se fica por aqui. Em termos de assistência à condução e para além dos sistemas de condução autónomos de condução (Drive Pilot), com o Intelligent Park Pilot e através de um smartphone este assistente remoto de estacionamento permite ao condutor estacionar ou remover o veículo à distância. Além disso, se equipado com a pré-instalação do já referido Intelligent Park Pilot, o Classe S está preparado para o sistema Automated Valet Parking (AVP), uma tecnologia de condução autónoma de nível 4. Em conjunto com o necessário equipamento opcional e o correspondente serviço Connect (em função do país a que se destina o veículo), o modelo tem a tecnologia de bordo para entrar e sair de parques de estacionamento de vários pisos, equipados com infraestrutura AVP, de um modo extremamente automatizado e sem um condutor, desde que o código de estrada do país em questão permita tal operação.

Destaque ainda o eixo traseiro direcional (até 10 graus). De igual modo opcional, esta tecnologia permite manobrar, sobretudo dentro das áreas urbanos mais exigentes, como se de um modelo de menores dimensões de tratasse. Realce ainda para os airbags frontais atrás (outro opcional) e uma nova função do sistema PRE-SAFE Impulse Side que eleva a carroçaria do veículo pode ser elevada em até 80 mm pela suspensão E-ACTIVE BODY CONTROL (opcional) em alguns décimos de segundo em caso de uma iminente colisão lateral. Além de espaço, o modelo procura o conforto, para o qual contribui a suspensão pneumática AIRMATIC com amortecimento de ajuste contínuo ADS+ (de série).

Híbrido plug-in no ano que vem

Na fase inicial de comercialização, o novo Mercedes Classe S será proposto com cinco opções de motorizações de seis cilindros a gasolina e diesel, todos com caixa automática de nove velocidades 9G-TRONIC. A gasolina, a escolha pode recair no S450 4MATIC e no S500 4MATIC, ambos com recurso ao motor 3.0 M256 com EQ Boost (22 cv) e com uma potência total de, respetivamente, 367 e 435 cv. No gasóleo, o 3.0 OM656 debita 286 cv no S350 d (com tração atrás ou integral 4MATIC) e 330 cv no S400 d 4MATIC. Em breve será dada a conhecer uma versão mild-hybrid equipada com um motor V8 com arranque/alternador integrado (ISG) e sistema elétrico de 48 V e depois, em 2021, chegará uma versão híbrida plug-in que anuncia uma autonomia até 100 km em modo totalmente elétrico.
S400 d e S500 são as duas primeiras versões a chegar a Portugal e a Mercedes já definiu os preços no mercado nacional. O S400 d custa €135 500 na versão standard e €137 500 na versão Longa, enquanto o S500 tem um PVP de €137 450 e €141 300 euros, respetivamente não versão standard e Longa.

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recomendados