Toyota Proace City chega a Portugal

TOYOTA PROACE CITY

A Toyota lançou em Portugal o Proace City . Trata-se de um furgão de Classe 1 nas portagens que recorre à mesma da plataforma da dos pequenos furgões do grupo PSA: Peugeot Partner, Citroën Berlingo e Opel Combo.

Num momento em que as atividades económicas se preparam para a retoma, está aí a Toyota Proace City. Este furgão tem versão de mercadorias e outra de passageiros, dois tipos de carroçaria e três tipos de lotação. Vem reforçar a oferta da Toyota Caetano Portugal em veículos comerciais ligeiros, complementando o furgão médio Proace, a pick-up Hilux e o Yaris Ecobizz. O segmento dos pequenos furgões representa 58% do mercado de comerciais.

O Toyota Proace City tem dois comprimentos, curto (4,4 m) e longo (4,7 m). É proposto nas variantes de mercadorias, com três lugares dianteiros, podendo ser fechado ou ter vidros laterais. A versão longa também pode ser encomendada na variante de cinco lugares crew cab para utilização mista. Já a versão de passageiros Proace City Verso será oferecida com cinco ou sete lugares na versão curta e longa.


Carga e motorizações

Em capacidade de carga, esta novidade da Toyota oferece um volume máximo de 3,3 m3 (modelo curto) a 4,3 m3 (versão longa com a opção “Smart Cargo” – Carga Inteligente). A marca realça o facto de ser “dos poucos veículos da sua classe com capacidade para duas euro-paletes”. A capacidade de reboque pode ir até 1,5 toneladas – em reboques com travões.

Em termos de motorizações, a oferta em Portugal assenta no 1.5 diesel de 75 ou 100 cv e no 1.2 a gasolina com 110 cv. A transmissão é manual todas as opções, sendo de cinco marchas nas opções diesel e de seis na variante a gasolina. Falta apenas referir que os preços começam, em Portugal, nos €21.190. A Toyota Proace City tem sete anos de garantia de marca.

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recomendados
RENAULT ALPINE EM RISCO
Saber Mais

Renault Alpine em risco

A Alpine, que regressou em 2018 com o desportivo A110, pode estar em risco. A fábrica de Dieppe…