Renault liga Twingo à corrente com versão elétrica

23 03 new renault twingo

O citadino Renault Twingo terá uma versão elétrica. A chegada a Portugal está prevista para o final deste ano.

A Renault afirma que a bateria foi pensada e instalada de forma a não alterar nem a habitabilidade geral, nem o volume do porta-bagagens, pelo que o modelo de 3,61 m de comprimento mantém a habitabilidade das versões a combustão. Com efeito, o modelo mantém versões com motores térmicos, ao contrário do que o que se sucedeu no Smart. Aliás, o Twingo e o modelo da Daimler apenas partilham a plataforma, dado que o motor elétrico e a bateria são diferentes no Smart (que, recorde-se, passou a ter apenas variante elétrica).

 

Autonomia até 250 km

O Renault Twingo ZE tem motor de 60 kW (82 cv) e binário de 160 Nm. O modelo acelera dos zero aos 50 km/h acontece em quatro segundos e tem uma velocidade máxima de 135 km/h.

A bateria de iões de lítio 22 kWh, desenvolvida pela marca em parceria com a LG Chem, é refrigerada a água. O modelo tem, de acordo com a Renault, uma autonomia de 250 km em cidade e de 180 km no circuito misto (ambos os casos de acordo as norma WLTP). No modo “Eco” (ativado através de um botão situado na consola central), a autonomia aumenta para cerca de 215 km em trajetos mistos, graças a uma limitação da aceleração e da velocidade máxima.

A Renault ainda não revelou a informação completa de tempos de carregamento. O que já se sabe é que, com o carregador Cameleon, que desenvolveu e patenteou para o Zoe, o Twingo ZE pode ser carregado em casa, no emprego ou nas infraestruturas em corrente alterna (AC) até 22 kW. Num posto de 22 kW, o citadino elétrico pode, em meia hora de carregamento, obter autonomia para cerca de 80 km em trajetos mistos.

Será o sétimo modelo 100 % elétrico desenvolvido pela Renault. O grupo gaulês já comercializa o Zoe, o quadriciclo Twizy, os comerciais ligeiros Kangoo ZE e Master ZE, sem esquecer a berlina RSM SM3 Z.E. e o pequeno SUV City K-ZE vendidos, respetivamente, na Coreia e na China. A Renault acredita que o Twingo elétrico não “roubará” quota ao Zoe e que será, pelo contrário, complementar ao utilitário.

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recomendados
15 JANEIRO OPEL ASTRA
Saber Mais

Opel “apura” Astra

A Opel operou melhorias ao seu best-seller Astra, que já está no mercado português. Disponível na carroçaria berlina…