Renault Clio e Captur eletrificados chegam em setembro

RENAULT CLIO CAPTUR E TECH PLUG IN

As versões eletrificadas dos modelos urbanos da Renault Clio e Captur, com base na tecnologia E-TECH desenvolvida na Fórmula 1, já podem ser encomendados pelos clientes portugueses. As primeiras unidades são entregues em setembro.

O E-TECH é um sistema híbrido que se estreia no Clio e o E-TECH Plug-in, um sistema híbrido recarregável, com ligação à tomada elétrica. De notar que, além do B-SUV Captur a tecnologia E-TECHPlug-in será também proposta na carrinha Mégane Sport Tourer.

Clio com PVP igual a diesel

Equipado com um motor 1.6 a gasolina associado a dois motores elétricos – um de tipo HSG (Alternador Gerador de Alta-Voltagem) – e a uma caixa de velocidades multimodo sem embraiagem. Com este conjunto, o Renault Clio E-TECH Híbrido debita 140 cv de potência e assume-se como a versão mais potente do utilitário francês.

O modelo pode circular até 80% dos percursos urbanos em modo 100% elétrico, com um ganho nos consumos na ordem dos 30% face ao de um motor térmico, segundo a Renault. A marca explica isso pela travagem regenerativa, combinada com a elevada capacidade de autorrecarregamento das baterias de 1,2 kWh (230V) e com o rendimento do sistema E-TECH. Para uma quilometragem anual de 15 mil km, a poupança em combustível, em relação à versão TCe 130, será na ordem dos €25 por mês. O modelo pode circular em modo totalmente elétrico a velocidades até 70-75 km/h. O Clio E-TECH Híbrido 140 tem, de acordo com o construtor gaulês, consumos entre os 4,3 e 4,4 litros/100 km e emissões entre as 98 e as 100g de CO2/km (valores WLTP em ciclo misto).

O Renault Clio E-TECH Híbrido 140 é comercializado em Portugal ao mesmo preço das versões equipadas com o motor diesel Blue dCi 115 equivalentes. A versão de entrada de gama – Intens – estará disponível por €23.200, tendo equipamentos como o sistema EASY LINK e écran TFT (ambos de sete polegadas), além de volante multifunções. RS Line, Exclusive, SL e Initiale Paris são os restantes níveis de equipamento com que estará disponível o Clio E-TECH Híbrido 140.

Captur híbrido plug-in gasta menos 75%

O Renault Captur E-TECH Híbrido Plug-In 160 é o primeiro crossover híbrido plug-in do segmento B. É proposto por preços entre €33.590 (versão Exclusive) e €36.590 (Initiale Paris).

O Captur E-TECH Híbrido Plug-In 160 debita 158 cv de potência conjunta, graças aos 91 cv do motor a gasolina de 1598 cc e aos 67 cv do motor elétrico de tração, que surge associado a uma bateria de 10,4 kWh (345V). O segundo motor elétrico mais não é do que um Alternador Gerador de Alta-Voltagem (HSG) para os arranques e alimentação em modo elétrico. A exemplo do Clio E-TECH Híbrido 140, o Captur E-TECH Híbrido Plug-In 160 é equipado com uma caixa de velocidades multimodo sem embraiagem.

Também a mais potente da sua gama, esta versão permite percorrer até 50 km em modo 100% elétrico, a uma velocidade máxima de 135 km/h em ciclo misto (WLTP) e 65 km em ciclo urbano (WLTP City). Todos os arranques são efetuados em modo 100% elétrico.

Mais economia

Face à versão a gasolina de potência equivalente, o Captur E-TECH Híbrido Plug-In 160 apresenta, de acordo com a marca, consumos inferiores em cerca de 75%, aponta a Renault. “Com um consumo, em ciclo misto de apenas 1,5l/100km e contabilizados também os custos de eletricidade, cada 100 km percorridos terá um custo na ordem dos €2,5, contra os €10 por cada 100 km de uma versão a gasolina ou os sete euros de um diesel. Em suma, numa quilometragem anual de 15 mil km, o custo em combustível e eletricidade rondará apenas €375 por ano, contra os €1,500 de um motor a gasolina, e os €1.050 de um diesel”, contabiliza o construtor.

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recomendados
03 MAIO ACEA VENDAS EUROPEIAS
Saber Mais

Mercado continua a baixar velocidade

O mercado português de automóveis ligeiros (veículos de passageiros e comerciais) caiu 10,3% em março, para 28 090…