Derivados de furgões também “levam” quota a monovolumes

21 MAIO JATO DYNAMICS DERIVADOS FURGOES

Os SUV têm sido os grandes beneficiários da perda de quota de mercado dos monovolumes na Europa, mas não são os únicos, segundo a Jato Dynamics. A consultora indica que também os modelos de passageiros derivados de furgões têm aproveitado e ganham quota de mercado aos SUV.

Este segmento representou, de acordo com os dados da entidade, quase 500 mil unidades na Europa no ano passado, um volume ligeiramente inferior ao de 2017, mas ainda assim o segundo maior volume em dez anos.

Em 2009, um total de 86 800 derivados de furgões desta dimensão foram vendidos na Europa, contra 147 800 monovolumes médios. Já em 2018, o cenário inverteu-se e foram matriculadas 191 100 vans médias de passageiros, contra 123 400 MPV médios.

As vendas de veículos de passageiros derivados de furgões cresceram 19% entre 2009 e 2018. A subida foi essencialmente impulsionada pelas variantes médias, como a Volkswagen Multivan, a Ford Tourneo Custom ou, entre outros exemplos, a Mercedes Vito.

Por norma, estas versões são mais baratas e confortáveis do que os MPV de tamanho médio, de acordo com a Jato Dynamics. Assim, os clientes que procuram versatilidade e espaço, que não veem nos SUV médios uma alternativa, optam por derivados de furgões e poupam dinheiro.

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recomendados
24 JULHO RENAULT ZOE
Saber Mais

Renault ZOE chega mais longe

A Renault operou uma renovação ao ZOE, o seu utilitário elétrico. A mais marcante é a autonomia que…