Automóvel elétrico: Quanto tempo pode durar 1 bateria?

bateria automóvel elétrico
As baterias dos automóveis elétricos têm uma taxa de degradação de 2,3% anuais.

Esta é a pergunta-chave mais atual, quando pensamos em comprar um automóvel elétrico, seja ele novo ou usado. Aqui iremos explicar como funciona a degradação das baterias de iões de Lítio, e ajudá-lo a identificar quando uma bateria está ou não em bom estado.

Quais os custos de 1 bateria?

Quando questionados sobre a durabilidade que uma bateria automóvel pode ter, muitos fabricantes acabam por contornar a questão dando enfoque à rapidez de carregamento e à autonomia proporcionada.

Contudo, a longevidade de um automóvel elétrico é uma parte vital da avaliação do seu valor. Pois irá afetar não só o seu preço, mas também o custo de financiamento associado ao contrato.

As repercussões notam-se também no mercado dos automóveis elétricos e no meio ambiente. Não só pelas quantidades descartadas, mas também pelas emissões de CO2 resultantes do processo de produção.

Segundo o Instituto Sueco de Pesquisa Ambiental, a poluição atmosférica decorrente da produção de baterias de iões de lítio está entre 61Kg a 106kg por kWh dependendo de onde vem a eletricidade usada no processo de produção.

” É muito difícil dizer se vai durar 8 ou 24 anos.
Dependerá se o EV for usado de forma correta e carregado lentamente. Todos estamos agora um pouco mais relaxados em relação à bateria, uma vez que a tecnologia continua a evoluir.”

Tomas Ingenlath, Chief Executive da Polestar

No futuro será possível a troca de baterias num automóvel elétrico com cerca de 10 anos.  Porém, o custo de uma bateria de substituição, em relação ao valor do carro, pode se tornar dispendiosa.

Segundo Elon Musk as baterias de substituição podem custar, por exemplo, até 8.000 euros, mas muitos especialistas prevêem que o valor pode triplicar, o que se revela um investimento inviável.

 

O que acelera a degradação?

Existem três processos químicos que reduzem a capacidade dos elétrodos no armazenamento de iões de lítio.

bateria

 

1. Tempo de utilização

De acordo com o estudo da Geotab, que relaciona os dados de recarga com a quilometragem, existe uma degradação média de 2,3 % da bateria por ano.  Todavia, após atingir os 5 anos, a percentagem de deterioração tende a estagnar.

Estes dados dizem respeito a seis anos de utilização do Nissan Leaf.  Noutros automóveis o processo de degradação da bateria poderá variar.

Segundo a maioria dos fabricantes automóveis, as baterias não perdem mais de 30% da sua capacidade até aos 8 anos de utilização.  O equivalente a 150.000 Km de autonomia.

Por exemplo, considerando a degradação de uma bateria inicial de 80 kWh nos 2,3% anuais, o estado de carga da bateria irá deteriorar para 67,9 kWh em 8 anos. Isto representa cerca de 85% da carga do seu estado inicial. Caso a degradação anual continue em 2,3%, levaria 15,3 anos para a capacidade de carregamento ser inferior a 70%.

 

2. Temperatura

A temperatura ideal para uma bateria varia entre os 21ºC e 21,5ºC. De acordo com o estudo, o condutor de automóvel elétrico deve evitar usá-lo em dias muito quentes.

Ou, pelo menos estacionar sempre na sombra. Pois, para além das temperaturas extremas danificarem a bateria podem reduzir em 50% a autonomia disponível.

Já para não falar do facto de que o sol irá também danificar a pintura e os pneus do automóvel.

 

3. Frequência de carregamento e exposição contínua a uma alta corrente

Carregamentos ultra-rápidos em postos da rede pública, por exemplo, aceleram o desgaste da bateria.

De acordo com o estudo realizado pela Geotab, as baterias quando sujeitas a carregamentos rápidos repetidos, ou seja, mais de três vezes por mês, apresentam quase o dobro da taxa de degradação.

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recomendados
WLTP POUPAR COMBUSTIVEL SLIDER
Saber Mais

Dicas para poupar combustível

De acordo com a Comissão Europeia, os preços dos combustíveis em Portugal são dos mais caros da União Europeia.…
15 JANEIRO OPEL ASTRA
Saber Mais

Opel “apura” Astra

A Opel operou melhorias ao seu best-seller Astra, que já está no mercado português. Disponível na carroçaria berlina…