7 Fatores que influenciam o valor do seguro automóvel

seguro automóvel

Sabemos que o seguro automóvel é obrigatório e representa grande parte dos custos associados ao veículo. Todavia, o seu valor é bastante variável, consoante o veículo, o condutor e tantos outros fatores que identificamos abaixo.

1. Antiguidade do carro

Carros antigos, por norma, representam mais riscos para as seguradoras na medida em que podem não cumprir alguns requisitos que, hoje em dia, são obrigatórios para se circular na estrada com segurança. Assim sendo, o seguro torna-se mais caro, por apresentar maior risco de avaria ou acidente.

Embora os carros mais recentes tenham seguros menos elevados, esta regra não se aplica a todos os segmentos.

Os carros topo de gama têm um seguro mais alto, não por questões de segurança, mas sim pelo seu custo de aquisição. Ou seja, em caso de acidente, que resulte na perda total da viatura, o valor a pagar pela indemnização será bastante mais elevado.

seguro automóvel

2. Idade do condutor

A idade é um fator determinante no valor do seguro automóvel. Condutores mais novos pagam mais pelo seguro por representarem um maior risco. Assumindo que os jovens têm menos experiência, existe mais probabilidade de virem a ativar o seguro.

3. Tempo de carta

Tal como a idade, o tempo de carta representa um fator de agravamento do seguro automóvel. Menos experiência na condução leva a que as seguradoras deduzam uma maior suscetibilidade para acidentes.

Apesar de haver formas de contornar este aspeto, por exemplo declarando que o condutor habitual do carro é outra pessoa que não este, existe a possibilidade de o detentor do seguro vir a ser acusado de fraude.

seguro automóvel

4. Infrações ao Código da Estrada

Respeitar o Código da Estrada é um dos aspetos que as seguradoras valorizam bastante. À partida, um condutor que não cumpre as regras de trânsito tem mais probabilidade de se envolver num acidente, representando um maior risco.

Assim, se tiver infrações no seu historial, há uma grande possibilidade de a seguradora agravar o prémio a pagar pelo seu seguro automóvel.

5. Número de acidentes

Tal como as infrações ao Código da Estrada, também o número de acidentes que já teve influência o valor do seguro automóvel. Se é um condutor que já tenha tido alguns acidentes, será difícil conseguir garantir à seguradora que não representará riscos para a mesma.

seguro automóvel

6. Franquias

As franquias correspondem ao montante que fica a cargo do tomador do seguro face a despesas que resultem de um acidente.

Imaginemos que a franquia contratada no seu seguro é de 500 euros – quer isto dizer que os prejuízos que tiver com sua viatura, num valor até 500 euros, serão assumidos por si. Se a reparação dos danos for superior, então a seguradora será responsável pelo pagamento adicional.

Assim, quanto mais alta a franquia, mais baixo será o seguro.

7. Localidade onde conduz

A localidade onde conduz também tem impacto no agravamento do seguro automóvel. Caso more num local mais propício a assaltos ou acidentes, o prémio do seu seguro será mais elevado.

Em suma, existem aspetos que influenciam o agravamento do seguro automóvel e dos quais não pode fugir. Por exemplo, a idade e o tempo de carta do condutor.

Porém, se é uma pessoa cuidadosa, que nunca teve acidentes nem infringiu o Código da Estrada e tem um carro relativamente recente o um valor de seguro automóvel mais apelativo.

Simule aqui o valor do seu seguro automóvel.

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recomendados
15 JANEIRO OPEL ASTRA
Saber Mais

Opel “apura” Astra

A Opel operou melhorias ao seu best-seller Astra, que já está no mercado português. Disponível na carroçaria berlina…
9 DEZEMBRO ACAP VENDAS NOVEMBRO
Saber Mais

Vendas nacionais estagnaram em novembro

Matriculou-se um total de 19 242 automóveis ligeiros (veículos de passageiros e comerciais) em Portugal em novembro, um…