[rank_math_breadcrumb]

10 formas de maximizar a autonomia do seu automóvel elétrico

mobilidade elétrica e autonomia
Aprenda a maximizar a bateria do seu carro elétrico.

Se a autonomia elétrica do seu automóvel é algo que o deixa ansioso, deixamos-lhe aqui 10 dicas práticas para poupar energia. Assim, vai poder ir mais longe.

1.Capacidade da bateria. Quanto maior a capacidade, maior a autonomia. Parece óbvio, mas um investimento inicial mais elevado a leva a que por vezes este seja um fator negligenciado. No seu caso, se ainda está a escolher qual o carro a comprar- ou alugar em 2021- tenha em atenção este pormenor. É que o upgrade das células do seu veículo elétrico não é possível.

2.Travagem regenerativa. Consiste na utilização do motor elétrico como gerador de energia que alimenta a bateria do seu carro. Sempre que tira o pé do acelerador ou travão é gerada energia, embora em quantidades reduzidas. No caso dos automóveis totalmente elétricos é possível alterar o nível de resistência do gerador para fornecer um efeito de travagem mais forte de modo a produzir mais energia.

3.Temperatura do veículo. O sistema de ar condicionado é outro fator que limita a autonomia, sobretudo quando usado em temperaturas extremas. Recomendamos, por isso, no inverno, que opte por aquecer os bancos e o habitáculo do veículo, bem como desembaciar e descongelar janelas durante o carregamento, para que o seu trajeto não seja posteriormente afetado.

4.Temperatura da bateria. O carregamento correto da sua bateria pode fazer com que ela tenha maior durabilidade. Na maior parte das vezes não vai necessitar da carga completa para se deslocar. Por isso, opte por fazer um carregamento até 80%, evitando expor a bateria a um maior aquecimento e degradação resultante dos últimos e mais lentos 20% da carga.

5.Planeamento do trajeto. Tempo é dinheiro e energia. Quanto circula por autoestradas e vias rápidas o consumo de energia, o desgaste do automóvel e o número de carregamentos aumentam e a distância só encurta. Mas a boa notícia é que os novos carros elétricos já possuem sistemas de navegação capazes de sugerir rotas mais eficientes em apenas alguns minutos.

6.Velocidade. Alguns condutores queixam-se que a autonomia dos automóveis elétricos e híbridos Plug-in não correspondem à descrição do fabricante. Em boa parte, a culpa é da velocidade. A caixa de velocidades única, que permite a aceleração imediata, exige um maior esforço da bateria quanto maior a velocidade alcançada. Estima-se que entre os 80 e 110 Km/h o consumo de energia aumenta cerca de um quarto.

7.Controlo dos pedais. Eficiência na condução passa também pela maneira como usa os pedais durante a condução. Movimentos suaves, além de preservarem componentes essenciais do seu automóvel, permitem poupar energia. E muita.

8.Uso de energia.
Para além do sistema de ar condicionado, também a iluminação e os sistemas de entretenimento poderão pôr em causa a autonomia. Por esse motivo, alertamos para uma utilização moderada.

9.Carga.
Já é sabido que a carga influencia a condução e nos carros elétricos não é exceção. Falar de sustentabilidade e de pegada ecológica significa também aliviar a carga que habitualmente transporta no seu automóvel. Certifique-se que não tem carga desnecessária a bordo e, caso não necessite, remova os suportes para bicicletas. Isso fará com que vá mais longe.

10.Carregamento energético
Para aqueles que ainda estão em fase de adaptação aos carros elétricos, recomendamos que façam carregamentos por precaução e apliquem as dicas acima para maximizar a autonomia do automóveis.

Fique também a conhecer os novos pontos de carregamento elétrico disponíveis em território nacional.

1 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recomendados